sugestões de uso deste blog

bem vindo e bem vinda. este é um labirinto herege: um desafio para medir a astúcia de quem me visita; um convite à exploração sem mapas e vista desarmada. aqui todas as direções se equivalem. as datas das postagens são irrelevantes. a novidade nada tem a ver com uma linha do tempo. sua estrutura é combinatória. pode começar de onde quiser. seja de uma imagem, de um texto, de um vídeo ou mesmo de uma música. há uma infinidade de escolhas, para iniciar a exploração, para explorar esse território e para finalizá-la. aproveite.

mEUs lIvrOs

dona diabolus & seus duas maridos 
(diabolus|cinema)
terceiro e último e-livreto da série de intromissões nas cartas de marcia tiburi: - desta vez transfigurei o "diálogo | cinema" em "diabolus | cinema". a diferença deste é que não retirei seu interlocutor. minhas intromissões foi para ambos.


ou


*****

uns causos de e-mails fantasmas
uma coletânea de e-mails meus enviados depois da meia noite. quem sabe, se com essa publicação eletrônica meus destinatários não resolvem sair das profundezas dos mistérios das antigas caixas de correio eletrônico?


ou

*****


guia prático para indigenizar-se
que tal a liberdade? vamos experimentar? que tal fazermos de nós mesmos/as um experimento? um invento? e se não der certo? não tem problema, tentaremos outra coisa. e então? vamos?


ou

*****

por nós, grafia - carta(o)grafias entre gabriela lafetá e léo pimentel
com uma primeira carta a determinação respondeu ao comentário na garrafa. na resposta, um desafio mútuo. desafio ao acaso ao mesmo tempo em que se dasafiou. que tal um diálogo rumo a um pensamento artificial? que tal um primeiro passo? que tal multiplicar os poderes da palavra? que tal cartas gráficas? que tal uma cartografia dinâmica para meios de conversa? para nós? por nós! por nós, grafia!


ou
ou

***** 

téchne kybernetiké - a arte de pilotar, versões beta e 2.0
a necessidade era a de ler algo que eu gostaria de ler. algo que até então eu jamais tinha visto. tanto em sua forma quanto em seu conteúdo. pois tudo o que eu havia lido até então faltava algo que eu mesmo não sabia o que era. foi assim, nessa dupla negação, a do lixo e a do novo, que resolvi escrever um/uns conto(s) que dialetizasse ambas.



*****

ecche ludens! fragmento biográfico
conheci Suluque Ibn as-Sabil quando estive, clandestinamente, na Bolívia no início de 2008 (...) sua obra me foi dada em um pequeno cd, outrora guardado dentro de pequena bolsa de couro sintético (...) faz pouco mais de anos que não tenho nenhuma notícia desse querido herege. o que faz de Suluque Ibn as-Sabil um homem morto (...)


ou

*****

diabolus|desenho
insurgência diabólica. meti o bedelho bem no meio desse profícuo diálogo. pura má educação; perturbação dos bons costumes. assim, arbitrariamente, escrevi um diabolus/desenho. Já que o símbolo é aquele que une e o diabolus aquele que separa, divide. dividi. sem permissão, omiti todas as correspondências de fernando chuí. o silenciei para ficar em seu lugar. o silenciei para ficar apenas com as escritas pela marcia tiburi. ah... belíssimas e inspiradoras idéias!



*****

o retorno do diabolus: missão fotográfica
segunda intromissão. desta vez, na correspondência de marcia tiburi e eduardo achutti no livro "diálogo|fotografia". e assim, mais uma vez, me coloco no lugar de seu interlocutor e respondo à tiburi.


ou

*****

cin'surgente: o livro
coletânea de textos que analisam, mediante deseducação fílmica e desobediência áudio-visual, os filmes assistidos no cineclube “cin’surgente” (no lounge nômade “Perfume do Deserto” – http://perfumedodeserto.blogspot.com) entre os anos de 2009 e 2010. com posfácio (transcrito de uma conversa informa) de julio cabrera (http://filosofojuliocabrera.blogspot.com)


ou

Comentários:

Postar um comentário

 
[A]m[A]nt[E]:|:d[A]:|:h[E]r[E]sIA © Copyright 2009 | Design By Gothic Darkness |